PT / ENG
Notícias
   Listar 
Cabo Verde sobe cinco posições no ranking global da UIT sobre índice de desenvolvimento das TIC

O relatório da União Internacional das Telecomunicações - UIT “Medindo o desenvolvimento da Sociedade de Informação e acessibilidade dos preços de Banda Larga” de 2013, indica que Cabo Verde subiu cinco posições nos indicadores de desenvolvimento das Tecnologias de Informação e Comunicação (TIC), passando da posição 101ª para 96ª posição a nível global, num total de 157 países, no ranking que é liderado pela Coreia do Sul, Suécia e Islândia (1º,2º e 3º respetivamente).

Este ano a UIT alargou o âmbito da publicação anual sobre o desenvolvimento das TIC, dando-lhe o título de “Measuring the Information society and affordability of Broadband”, apresentando o nível de desenvolvimento das TIC em mais de 160 países através do Índice de desenvolvimento das ITC – IDI (ICT Development Index (IDI)) , e da acessibilidade dos preços de Banda Larga.

1. Índice de desenvolvimento das TIC

O relatório em questão apresenta as classificações de Cabo Verde nos indicadores de desenvolvimento das TIC, tendo registado um crescimento do Índice de Desenvolvimento de 3.08 em 2011 para 3.53 em 2012.

A nível da região da África subsariana, Cabo Verde mantém a quarta posição no IDI, atrás das Seychelles, Maurícias e Africa do Sul. O Relatório da UIT salienta que nestes países do topo da tabela a nível da região africana continua a haver um bom progresso em termos de desenvolvimento das TIC, enquanto os países no fundo (que inclui a República Centro-Africana, Burkina Faso, Guiné e Etiópia) não estão conseguindo acompanhar o ritmo tanto a nível regional como global.

O IDI é composto por três sub-índices, o primeiro é o acesso e infraestruturas, em que o nosso país se encontra na 102ª posição, o segundo é a utilização das TIC, ocupando posição 85 (com 35% dos cabo-verdianos com acesso a internet, 15% de penetração de telefone fixo e 84% de penetração de assinantes de serviços móveis), e finalmente o terceiro sub-índice é a capacitação dos utilizadores na qual ocupa a 100ª posição.

De salientar que a nível da Africa apenas Maurícias e Seychelles se encontram acima da média global sendo que Cabo Verde situa-se próximo dessa média, ainda assim acima da registada nos países em desenvolvimento.

Relativamente a utilização da Internet Cabo Verde ocupa a 4ª posição em Africa. O relatório destaca que Cabo Verde terá registado o maior crescimento de utilizadores de banda larga de 2011 para 2012 de todos os países em análise, devido a introdução da Banda Larga Móvel.

A nível da penetração de assinantes de serviço móvel, Cabo Verde posicionou-se na 14ª posição (84%) em 2012 em Africa num total de 38 países. Esta tabela é liderada pelo Gabão com uma penetração próxima de 190%, significando quase 2 assinantes por habitante.


2. Cabaz de Preços de acesso as TIC


O Cabaz de preços é calculado com base nos preços de acesso e utilização da Internet de Banda Larga Fixa e móvel e pelo Serviço de voz móvel e fixo. Apesar de baixar significativamente o cabaz de preços de TIC (ICT price basket -IPB), Cabo Verde ainda ocupa a 118ª posição na classificação geral numa lista de 161 países.

A nível africano Cabo Verde ocupa a quinta posição, atrás de Seychelles, Maurícias, Africa do Sul e Botswana. O IPB de Cabo Verde era de 8,7% do PIB per capita em 2012 contra 6,2% de 2011.

Decompondo o cabaz de preços por sub-cabazes, denota-se o seguinte:

Banda Larga Fixa:

A nível da Banda larga Fixa, na relação entre o preço do serviço e o PIB per capita, cabo Verde ocupa a posição 115 numa lista de 169 países, sendo que em Africa ocupa a 6ª posição. No preço de banda larga fixa, ajustado ao poder de compra, Cabo Verde aparece no segundo lugar da classificação em África logo atras das Maurícias. A Lista é liderada por Macau e terminada pela Eritreia.

Banda Larga Móvel:

No que se concerne a Banda Larga  Móvel, os preços são separados por utilizadores em terminais móveis (Telemóveis/Smartphones)e utilizadores em computadores/Tablets.
Assim sendo, Cabo Verde em matéria de preços de utilização em terminais móveis, na modalidade pré-paga, ocupa a 54ª posição a nível mundial numa lista de 126 países liderada pela Áustria. O nosso país está a frente em África, bem como de grandes economias como o Brasil e Africa do Sul por exemplo. Na cauda desta tabela encontra-se São Tomé e Príncipe. Em relação à modalidade pós-pago, o nosso país não aparece na tabela.

No que se refere a utilização em computador/tablets em regime pré-pago o nosso país situa-se na posição 66 a nível global, e em pós-pago situa-se na posição 94 num total de 116 países.

Englobando ambas as modalidades Cabo Verde ocupa a 65ª posição na acessibilidade de preços de Banda Larga Móvel.

Serviço de Telefone Fixo:

No que toca ao tarifário fixo, Cabo Verde ocupa a posição 115 numa lista de 161 países, que é liderada pelo Irão e na cauda da tabela o Malawi. A nível da África subsariana Cabo verde se encontra na 6ª posição.

Serviço de Voz Móvel:

Já em relação ao tarifário móvel, o país ocupa a posição 135, portanto continua entre os 30 mais elevados dos 161 países que constam no estudo, e o segundo mais elevado de Africa. A Lista é liderada por Hong Kong e na cauda se encontra a República Democrática do Congo.

No entanto, levando em consideração o poder de compra, de acordo com o mesmo relatório, Cabo Verde ocupa a segunda posição dos tarifários de comunicações móveis mais elevadas dos países Africanos em análise, sendo que o relatório faz questão de sublinhar que os países com os preços mais elevados continuam a dispor apenas de dois operadores móveis.

3. Medindo os “Nativos Digitais” pelo Mundo

Por mais de duas décadas, tem-se discutido e debatido o surgimento de uma população global distinta e reconhecível de jovens que nasceram na era digital e estão crescendo utilizando as TIC em suas vidas diárias. Assim, pela primeira vez o relatório apresenta o estado do acesso às TIC por partes dos chamados “Nativos Digitais”, ou seja a geração nascida nesta era digital.

Nos países de alto rendimento, a maioria dos jovens (89,6 por cento) se enquadra nessa categoria (e são, portanto, os nativos digitais) e nos países de baixa renda, apenas cerca de um em cada 20 jovens pode ser qualificado como nativos digitais.

Apesar de não se cingir a esse indicador, o que mais se leva em conta é a penetração da Internet na camada jovem, ou seja de 15 a 24 anos com acesso a Internet onde Cabo verde se encontra bem posicionado com cerca de 65% dessa camada com acesso.

Não existem dados sobre o nosso país, mas como exemplo, 8 em cada 10 jovens na Europa têm cinco ou mais anos de experiência na utilização da Internet, enquanto apenas cerca de um em cada 10 jovens em África têm esse tempo a experiência na web.

Fonte: “Measuring the Information society and Broadband affordability” de 2013 – UIT www.itu.int

ANAC acolhe encontro para debater sobre a Televisão Digital Terrestre

A Agência Nacional das Comunicações, ANAC acolhe no dia 30 de Outubro, quarta-feira na Cidade da Praia um encontro com o Professor e Pesquisador brasileiro Guido Lemos, que ficou conhecido por ter desenvolvimento a funcionalidade do middleware Ginga, adotado como padrão do Sistema Brasileiro de Televisão Digital.

Este encontro enquadra-se dentro do programa de visitas do Professor Doutor Guido Lemos ao nosso país, que tem por objetivo dar o seu contributo ao processo de transição do sistema de radiodifusão televisiva analógica para a radiodifusão digital terrestre em Cabo Verde, partilhando a experiência do Brasil no processo de transição.

Tendo em consideração as vantagens da radiodifusão televisiva digital, a União Internacional das Telecomunicações – UIT determinou que a transição do sistema analógico para o digital fosse efetuada até 17 de Junho de 2015. Cabo Verde, tendo assinado o Plano de Genebra 2006, assumiu, à semelhança da maioria dos países, o compromisso de proceder com o “switch off” das emissões televisivas analógicas terrestre até 17 de Junho de 2015.

Guido Lemos de Souza é bacharel em Ciências da Computação pela Universidade Federal da Paraíba, Mestre e Doutor em Informática pela PUC-Rio. Foi professor do Departamento de Informática e Matemática Aplicada da Unifersidade Federal do Rio Grande do Norte e atualmente é professor do Departamento de Informática da UFPB, onde coordena o LAViD (Laboratório de Aplicações de Vídeo Digital).

O encontro terá lugar amanhã, 30 de Outubro pelas 9h00 na Sala Multiusos da ANAC.


Praia, 29 de Outubro 2013.

ANAC lança concurso para atribuição de patrocínios

No domínio das tecnologias de informação compete à ANAC, fomentar acções tendentes a que o interesse e o gosto pelas actividades da tecnologia de informação e comunicação se generalizem, aprofundem e, ao mesmo tempo, incentivar realizações de programas e projectos que contribuam para o desenvolvimento da Sociedade de Informação.

Neste sentido, na prossecução das competências atribuídas pelo Decreto-Lei 31/2006, de 19 de Junho e, para uma melhor transparência na atribuição de patrocínios, a ANAC definiu normas específicas quanto ao acesso equitativo aos patrocínios, de forma a promover projectos que estimulem o acesso às tecnologias de informação e comunicação com vista ao desenvolvimento da Sociedade de Informação e do conhecimento e à inclusão digital.

Assim, ANAC lança o concurso público para atribuição de patrocínios a projectos no âmbito da promoção das Tecnologias de Informação e Comunicação e da Sociedade de Informação, destinados a Instituições não-governamentais e comunitários, fundações e associações sem fins lucrativos. 

Para este ano foram definidos os seguintes projectos: Projeto Inclusão Digital nos meios rurais e nas comunidades periféricas; Projeto de Acessibilidade às TIC das pessoas com necessidades especiais e Projecto de Acesso a internet às pessoas de baixa renda no meio urbano.

Para mais informações, os interessados deverão consultar o termo de referência e o regulamento de patrocínios.

Praia, 21 de Outubro de 2013.

Delegação da Presidência do Conselho de Ministros de Angola visita ANAC

Uma delegação da Presidência do Conselho de Ministros de Angola, chefiada pelo Secretário do Conselho, Dr. Francisco Manuel dos Santos, irá visitar a ANAC hoje, 22 de Outubro, para se inteirar das actividades da Autoridade Reguladora enquanto entidade que coordena projetos estruturantes do país na promoção da governação electrónica.

A visita enquadra-se dentro do programa de encontros de trabalho que a delegação manterá com a equipa cabo-verdiana chefiada pelo Ministro da Presidência do Conselho de Ministros e da Defesa Nacional, Dr. Jorge Tolentino, onde irão conhecer o funcionamento do modelo de governação electrónica existente no nosso país.

A Delegação de Angola é composta por cinco pessoas.

Praia, 22 de Outubro de 2013.

Assinala-se hoje, 9 de Outubro o dia Mundial dos Correios

A data em que foi fundada a União Postal Universal (UPU), entidade que congrega correios de 191 países, incluindo Cabo Verde, foi o marco para de definir este dia como Dia Mundial dos Correios.

Com a assinatura do Tratado de Berna, em 1874, deu-se a criação da UPU cuja missão é de  integrar mundialmente os serviços postais e facilitar a comunicação entre os países associados, sem interferir nas políticas de cada Estado-membro.

A data é atualmente comemorada por vários países do Mundo porque os correios continuam a ter um papel muito importante na história das comunicações. Os pioneiros da comunicação postal foram os chineses, mas os primeiros despachos por via aérea talvez tenham sido feitos pelos cretenses e fenícios, usando pombos e andorinhas.

O lema deste ano é “O Correio Faz parte da nossa vida diária e das Empresas” como forma de sensibilizar o mundo sobre o papel do sector postal na vida cotidiana das pessoas e das empresas e sua contribuição para o desenvolvimento social e econômico dos países.

Na sua mensagem anual o Secretário-geral da UPU, Bishar Abdirahman Hussei, exorta os estados e governos a se lembrarem da importância do papel dos Correios de seus países em garantir serviços de ordem social e econômica às pessoas e às empresas uma vez que as mais de 600 000 agências de Correios no mundo, oferecem serviços acessíveis a todos; ninguém é excluído.

“O Correio é verdadeiramente um serviço público para todos, não importa sua posição social” arremata aquele responsável.

A ANAC, enquanto Autoridade Reguladora saúda a todos neste dia Mundial dos Correios.

Praia, 9 de Outubro de 2013.

Cidade da Praia acolhe seminário sobre “Os Desafios da Regulação no Século XXI”

Realiza-se na cidade da Praia, nos dias 14 e 15 de Outubro de 2013, um Seminário de Regulação organizado pela Associação Internacional das Comunicações de Expressão Portuguesa (AICEP).

Este Seminário, que se insere no âmbito do extenso plano de atividades da referida Associação Internacional para 2013 - pretende debater a Regulação das Comunicações no presente e no futuro, por forma a permitir aos participantes uma reflexão sobre as mudanças expectáveis no sector e suas consequências no que aos aspetos da Regulação diz respeito.

“Mercados e Operadores”, “Regulação e Reguladores”, “Consumidores” e “e-Sociedade” são os temas correspondentes a outros tantos painéis em que este importante debate está estruturado.

Os mais de 50 participantes deste programa são oriundos das empresas operadores de comunicação e dos órgãos reguladores do sector membros da AICEP, dos 9 Países e Territórios de Língua Oficial Portuguesa (Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Macau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste) que constituem o Universo desta importante Associação Internacional.

Os vários temas em debate serão assegurados por um conjunto de especialistas provenientes de Universidades portuguesas, dos Órgãos Reguladores de Cabo Verde e de Portugal, bem como de várias das empresas operadores do setor das comunicações do mundo lusófono.

A ANAC irá participar do evento, representada pela pessoa do Sr. PCA , Eng.º David Gomes que irá fazer uma apresentação e alguns técnicos da Instituição.

Consulte aqui o programa.

Praia, 08 de Outubro de 2013.

Cabo Verde participa na 12ª Reunião de Ministros da CEDEAO responsáveis pelas Telecomunicações/TIC

Decorre na Cidade de Banjul, Gambia, desde 23 de Setembro a 12ª Reunião dos Ministros da CEDEAO responsáveis pelas Telecomunicações (TIC), no quadro da harmonização das políticas sectoriais e do desenvolvimento das TIC, organizado pela Comissão da CEDEAO em parceria com o Governo da Gambia.

O encontro visa informar os membros sobre o desenvolvimento do sector nesta região, apresentar o ponto de situação relativamente á implementação do Plano estratégico 2011/2015 da CEDEAO para o sector, analisar as conclusões e recomendações do estudo sobre os impactos das taxas de terminação das chamadas dentro dos estados membro, e bem assim a implementação de um modelo standad de transmissão para a Televisão Digital Terrestre (TDT).

A reunião Ministerial que acontece hoje, dia 27 de Setembro, foi precedida pelo encontro de experts das TIC com representantes de todos os países membros, inclusive de Cabo Verde, onde debateu-se durante quatro dias as políticas governamentais no domínio das TIC a serem adoptados dentro da Comunidade.

Cabo Verde fez-se representar no encontro pelo Presidente do Conselho de Administração da ANAC, Eng.º David Gomes, em substituição da Ministra das Infraestruturas e Economia Marítima, e por um técnico da Instituição.

Praia, 27 de Setembro de 2013.

Novo tarifário do serviço de radiocomunicações diminui encargos dos operadores

Entrou em vigor, através da Portaria nº45/2013, de 6 de Setembro, o novo tarifário do serviço de radiocomunicações, que contempla uma redução das taxas aplicáveis a esses serviços, visando a diminuição dos encargos dos operadores e consequente repercussão no preço que é aplicado aos consumidores finais.

Face a liberalização do mercado das comunicações eletrónicas e atento à evolução do sector tecnológico registado no país nos últimos anos, tornou-se necessário a adoção de medidas que promovam a massificação do acesso às Tecnologias de Informações (TIC), assim o novo tarifário do serviço de radiocomunicações prevê uma redução acentuada nas taxas aplicáveis ao serviço móvel terrestre – redes públicas, serviço de comunicações via satélite, serviço de radiodifusão, e do serviço fixo.

Essas reduções, traduzem-se numa diminuição nos encargos dos operadores incentivando a entrada no mercado de novos operadores e consequentemente contribuir para a redução do preço aplicado aos consumidores finais e a massificação do acesso às TIC.

Para o serviço móvel terrestre houve uma redução de 30% a 40% nas taxas de utilização de frequências, e de 90% na taxa pelo licenciamento das estações de base.

O diploma prevê, ainda, a introdução de taxas aplicáveis a novos serviços de radiocomunicações, nomeadamente o serviço móvel terrestre de terceira geração (3G), serviço da radiodifusão digital, sistemas de acesso fixo via rádio (FWA), e de acesso a banda larga via rádio (BWA), serviços de radiodeterminação por satélite, serviços científicos espaciais e a sistemas de transmissão de dados (RDS).

Praia, 26 de Setembro de 2013.

I Reunião da Comissão para a Elaboração da Estratégia de Política Espacial

Realiza-se hoje, 24 de Setembro, nas instalações da ANAC, a primeira reunião da Comissão para a Elaboração da Estratégia de Política Espacial, com a seguinte proposta de ordem dos trabalhos:

  1. Apresentação dos membros da Comissão;
  2. Introdução ao tema;
  3. Finalidades da Comissão;
  4. Metodologia de trabalho;

A Comissão para a Elaboração da Estratégia de Política Espacial é uma comissão criada pela Resolução nº65/2013 de 15 de Maio, com o objectivo de definir uma estratégia espacial que permita tirar partido das vantagens específicas que as tecnologias espaciais dispõem, optimizando esses recursos.

A comissão tem, ainda como finalidade elaborar e apresentar uma estratégia espacial viando a fiscalização da zona económica exclusiva, analisar a participação de Cabo Verde em organismos como a International Telecommunications Satellite Organization - INTELSAT, a Organização Regional Africana de Comunicações por Satélite - RASCOM, a Organização Internacional das Telecomunicações por Satélite -ITSO e outros projectos.

A referida comissão será coordenada pela Agência Nacional das Comunicações - ANAC e é constituída por representantes de diversas entidades como o Ministério da Defesa Nacional, Ministério das Relações Exteriores, Agência de Aeronáutica Civil, ASA, Direcção Geral da Comunicação Social, Unidade de Cartografia e Cadastro Predial, NOSI, Uni CV e outras que a Comissão entenda relevante o contributo.

Praia, 24 de Setembro de 2013.

Lançamento da Infraestrutura de Chaves Públicas de Cabo Verde (ICP CV)

A Agência Nacional das Comunicações (ANAC), na qualidade de autoridade credenciada das entidades de certificação, e o Conselho Gestor da Infra-estrutura de Chaves Públicas de Cabo Verde (ICP-CV) procedeu, na Cidade da Praia ao lançamento público da ICP-CV.

A Infra-estrutura de Chaves Públicas de Cabo Verde é um sistema que utiliza mecanismos de segurança baseados na criptografia de chaves públicas para promover a autentificação, a confidencialidade, a integridade e o não repúdio de informações trafegadas e armazenadas.

O objectivo principal da ICP-CV é estabelecer uma estrutura de confiança electrónica, capaz de permitir às entidades de certificação que lhe são subordinadas a disponibilização de serviços, garantindo que a assinatura digital tenha o mesmo valor de uma assinatura de próprio punho, através de mecanismos de comprovação de autoria do documento electrónico.

O acto de apresentação, foi presidido pelo primeiro-ministro, José Maria Neves, na companhia no Ministro da Presidência do Conselho de Ministros e da Defesa Nacional, Jorge Tolentino.

 
«InícioAnterior12345678910SeguinteFinal»
Pág. 6 de 10